Editora Arqueiro Livros Resenha

Resenha – O Príncipe dos Canalhas

Em algum momento vou entrar em depressão por conseguir me apaixonar tão rápido e intensamente por um alguém que já tem seu par perfeito e vive nas páginas dos livros. Lorde Dain, ou melhor, Lorde Belzebu, Sebastian Ballister, um nobre muito rico, rejeitado pelo pai, abandonado pela mãe, de descendência italiana, mas nascido e registrado como um perfeito inglês. Longe de ser o príncipe encantado dos nossos sonhos, é o perfeito príncipe dos canalhas, que arrebata seu coração, seu sono e até mesmo a sua fome. E eu não posso mesmo deixar de mencionar a Srta. Jessica Trent no qual me identifiquei em tantos momentos que eu ouso dizer que ela é a minha vida passada.

A história gira em torno da vida dele, do homem que ele acha que é e nós, desde começo, percebemos que ele é sombrio devido ao seu histórico de rejeição e nenhum amor. Já Jéssica, é uma mulher forte, muito a frente do seu tempo, linda por dentro e por fora, que possui uma inteligência pouco esperada para as mulheres, ficou solteira por opção e deseja ser capaz de cuidar de si mesma até que ela conhece Dain e vê que nada do que pensa faz sentido. Ela se apaixona por ele e a única coisa que eu realmente não gostei foi que ela não deu continuidade em seus sonhos, de ser uma grande pesquisadora de relíquias e também pela forma que o livro terminou: Eu queria mais explicações, mais um pouco da história da vida deles, porém, isso não significa que seja ruim, pelo contrário, o livro é tão bom que li duas vezes.

Conheci a história do livro no evento ano passado, de romances de época da arqueiro (esse mês tem também!) e foi uma delícia ouvir os relatos de outras leitoras da Loretta Chase. Ela é autora de romances de época que possuem tudo que uma boa leitura desse estilo necessita para ter sucesso. Erotismo moderado, possui algumas cenas íntimas, mas não são chocantes ou ofensivas. Causam excitação o suficiente para continuar a leitura sem ter desconforto. Apesar de ser de época e com a linguagem dos diálogos na linha do tempo, o livro não é cansativo como muitos e é bem rápido, a autora não enrola na resolução dos problemas ou nos capítulos, direto ao ponto, lidando com eventuais mudanças na vida dos personagens com bom humor e carisma.

O Príncipe dos Canalhas é altamente recomendado para quem deseja ter na estante uma história que nos faz refletir sobre família, mudanças de vida, o amor nas coisas mais inusitadas, ter uma opinião geral de um inglês vivendo em Paris, a ganância daquela época e a relação de pai e filho, de forma que coloca os demônios pessoais dos personagens a prova de uma vida bem real e cheia de problemas. Não é um conto de fadas, mas também não é um dramalhão. Doce, divertido, com doses de ironia e romance.

You Might Also Like