Editora Arqueiro Resenha

Resenha – Ligeiramente Pecaminosos

Mais o livro essa série maravilhosa eu estou muito feliz de finalmente ler a história do Alleyne Bedwyn, mesmo que minha ansiedade maior seja mesmo pela história do Duque Bewcastle, o terceiro irmão homem do Duque sempre chamou atenção nas suas participações anteriores, nos livros dos irmãos, como um rapaz de piada pronta, compreensivo e simpático. E esse livro me faz amar ainda mais esse série a cada nova publicação, sorte a minha que insisti em acompanhar.

Alleyne tem vinte e cinco anos, aristocrata, bem criado, um lord filho de um Duque, não conhecia muito sobre batalhas e guerras, mesmo ouvindo histórias dos seus irmãos mais velho, Ainden (do primeiro livro), um cavalheiro de guerra e o atual Duque de Bewcastle. Cansado de ser aquele a “não fazer nada”, torna-se uma espécie de Diplomata da Coroa, viajando através da guerra e lá ele descobre a realidade cruel dos campos de batalha, acaba sendo atingido e desaparecendo.

Rachel é uma mulher que teve mais obstáculos na vida que deveria, linda, vive em um prostibulo com outras cortesãs e precisa de dinheiro para recuperar as finanças do lugar. Ela encontra um soldado ferido e decide salvá-lo. Alleyne acorda e não sabe quem é. E imediatamente sente-se atraído pelo anjo dourado que está cuidando da sua melhora. Sem saber que ele é o Bedwyn que foi dado como morto, propõe que embarquem em uma arriscada aventura em Londres.

Mary Balogh acertou mais uma vez em um romance engraçado, com um dos personagens mais aguardados e amados pelos fãs da série. Tecnicamente, ligeiramente tem dois livros antes, que dá para entender muito a história dos irmãos. A capa é com uma das modelos mais bonitas e como sempre, a diagramação dos livros da Arqueiro é pensando no conforto do leitor. Recomendado.

You Might Also Like