Harper Collins Brasil Livros

Resenha – Conquistada Por Um Visconde

Sempre tive muita vontade de conhecer o trabalho da Stephanie Laurens e quando recebi o e-mail da assessoria de imprensa da Harper Collins, fiquei muito feliz. E aproveito o momento para pedir desculpa a todas vocês que acompanharam minha alegria lá no instagram e ficaram pedindo a resenha, mas, vocês sabem que só lanço uma resenha de parceria no site se puder acompanhar seu desenvolvimento e fazer uma divulgação digna. E o site, para quem viu nas últimas duas semanas, ficou desconfigurado graças a um plugin que instalei errado, ou seja, tudo conspirou para o atraso das resenhas dos livros das irmãs Cysnter. E meninas, vocês que amam romances de época e assim como eu, estavam acostumadas com as mesmas autoras, quero te dizer que a atitude da Harper Collins em trazer essas publicações foi certeira e acredito que graças a isso, outras editoras do gênero estão abrindo o leque para mais autoras que fogem um pouco do padrão clássico desses romances e ao mesmo tempo, conseguem encenar no mesmo cenário com personagens distintos.

Stephanie Laurens é uma autora muito famosa para quem acompanha as novelinhas da Harlequin, viveu em vários lugares do mundo e nos quatro anos que passou pela Inglaterra, se inspirou em romances na época da regência britânica e inclusive há uma série imensa de todos os irmãos Cynster e agora está no auge a sequência (uma trilogia) com as três irmãs (há outras primas com o mesmo sobrenome) e é um grande sucesso, como faço parte de alguns grupos de romances de época, já conhecia o trabalho da autora por recomendação. E quando recebi os livros, fiquei muito ansiosa e muito feliz para finalmente começar ler as irmãs Cynster – Nova Geração, que começa com a história de Heather Cynster, uma mocinha que ao contrário de muitas outras, deseja casar, apesar de não ter muita paciência para alta temporada, ela quer casar com alguém que ame e seja seu verdadeiro herói.

O livro começa com um prólogo meio misterioso, logo muda para onde o casal principal se encontra em uma festa de gosto duvidoso e o Visconde Breckenridge, amigo dos seus irmãos e primos, logo a vê e a coloca para casa, a fim de “salvar” a reputação dela, antes que fosse tarde demais. Heather só queria ter uma noite de aventuras, fugindo da sua dama e da companhia das irmãs. O que ela não esperava, que além de encontrar com seu “arqui inimigo” e ir embora extremamente irritada, antes de chegar a sua carruagem, ela é sequestrada e o Visconde, sem que ela saiba, a persegue pela cidade. Heather se depara com dois homens e uma mulher robusta, que estão levando-a para fora de Londres, para entregá-la inteira e com a integridade física e sua reputação intacta, para um misterioso homem nas terras da Escócia, em uma cidade cujo o casamento não é questionado pela vontade da noiva. Beck (como apelidei) está seguindo-a e os dois armam um plano, dela seguir com os sequestradores como se ele não tivesse seguindo-a para entender e descobrir quem quer colocar todas as solteiras mulheres da família Cynster em perigo.

Boa parte do livro é desenvolvido com a viagem e o sequestro, mostrando que a autora é muito boa em causar grandes golpes de ansiedade pelo que poderia acontecer a seguir e ao mesmo tempo dando bastante tempo para o leitor conhecer a personalidade dos personagens envolvidos na trama, inserindo pequenos detalhes que te fazem questionar o que ela realmente pretende com a história e até mesmo, deixando em aberto o romance, que até então, não é nenhum romance. Pouco antes do meio do livro, as coisas começam a acelerar e é uma tensão, até perdi o sono, porque ao invés de ler só alguns capítulos antes de dormir, fiquei curiosa em como eles iriam fugir, sem identificação e pouco dinheiro, principalmente por estarem em perigo sem saber quem queria pegá-la e tão longe de casa, onde poderiam encontrar com algum conhecido e ter um resgate.

O romance é maravilhoso, fiquei suspirando, porque apesar de ser um romance de época e ter todos aqueles detalhes que já estamos acostumados, de vestimenta e postura, é diferente. Essa história me trouxe algo novo dentro do meu gênero favorito e eu não esperava que fosse gostar tanto. A única coisa que pegou pra mim foi a letra, mas acho que parte vem da minha falta de usar óculos antes de dormir, no mais a diagramação está ótima e não encontrei nenhum errinho aparente, fazendo com que o livro realmente valha pelo seu custo, não só pela história como também pela sua estrutura física. E para felicidade daqueles que não aguentam esperar a continuação, esse livro foi lançado em meados do ano passado e no começo desse ano, foi lançado a continuação. E em poucos dias, obedecendo o cronograma do blog, teremos a resenha. Comenta aqui o que achou e se vocês gostam de romances de época.

You Might Also Like