Empreendedorismo Séries

Precisamos falar sobre GirlBoss

Sim, precisamos sentar no divã e fazer uma terapia sobre Girl Boss que estreou na semana passada no Netflix e desde então está bem falado, não tanto como 13 Reasos Why, mas quase. No meu facebook foram poucas as pessoas elogiando, muitas decepcionadas – como eu- e muitas confusas sobre como conseguiram fazer um livro sobre conseguir chegar a um lugar naquele show de horror. Como muita gente sabe que li o livro, indiquei para minhas amigas, tenho uma promoção rolando no blog, recebi uma enxurrada de e-mails que alguns tive que apagar para não correr para meu psiquiatra e implorar por um remédio para dormir. Sim, vou continuar pregando e incentivando que meninas e mulheres sejam sua própria chefe – assim como vou dizer para quem quiser ouvir, talvez desenhar: seja sua própria chefe, mas não seja uma Sophia Amoruso.

Sophia foi (e talvez seja) uma garota estúpida. Ela era arrogante, cheia de merda e precisava pisar em alguém sentir-se bem. É possível notar alguns traços disso em seu livro, mas não foi retratado da forma digna de nojo como na série. Pensei eu, na minha ilusão, que eu não precisava explicar que para crescer na vida você não tem que pisar em alguém. Sim, o mercado é extremamente competitivo. Temos exemplo disso desde O Diabo Veste Prada. Miranda era uma mulher que chegou ao topo e humilhava suas assistentes e com o tempo a própria Andy teve que aprender a criar uma casca grossa e lidar com as situações. Desculpe te informar: o mundo é cruel. Ele é avassalador. Te atropela e te bate muito. Então não dá para ser ativista de facebook para falar sobre meritocracia, meu amigo. É preciso tirar a bunda da sua cadeira e ter a coragem que só tem pela tela do computador para lutar sobre algo que deseja. Estou sempre dizendo aqui que o mercado de trabalho não é um passeio no parque. Está mais para uma descida na montanha russa sem cinto de segurança e sem freio.

Sophia e sua sócia construíram um império roubando, enrolando, usurpando e claro, na posição de serem rebeldes apenas porque elas queriam ser rebeldes, não havia exatamente uma causa, mas eu continuo indicando o livro porque é preciso entender que você vai lidar com pessoas exatamente como ela. Que vai roubar peças para vender mais caro, comprar do mais barato e fazer uma modificação, lançar na internet com uma boa foto, bom filtro e vender pelo dobro. Enquanto isso, você está ali criando do zero e levando tombos alheios. Sim você pode construir seu império com ética, mas também é preciso ser muito esperto. É filosófico fazer post sobre os defeitos de Sophia, quando na verdade tudo que precisa entender é que é extremamente necessário estudar concorrentes com o mesmo posicionamento dela: está rodeado deles e nem percebe.

Tenho estudado muitos livros sobre finanças e investimento para mulheres, assim como o mercado de trabalho voltado para o público feminino. Se você acha a Sophia a pior pessoa do mundo, eu entendo, não acho não, porque conheço outras pessoas um nível abaixo, mas eu não deixo de tirar do comportamento delas algo bom, algo sobre reciclar o que é lixo e adaptar o que pode me servir. A série também dá a entender (tinha reparado isso no trailer, mas não quis fazer alarde antes) que a vida adulta é o lugar onde morrem os sonhos: queria te dizer que não é verdade, mas é. A diferença é que quando estamos adultos, temos a faca e o queijo na mão. Podemos lutar por eles – e devemos! A Sophia do livro reconhece seus erros e te ensina que você não é anormal por não se encaixar em um emprego rotineiro 24/7. Fala sobre a concorrência, desejo de desistência, que existe público PARA CADA PREÇO no mercado, que você não é culpado quando um cliente não escolhe sua marca, mas é merecedor quando ele escolhe, mesmo que seja o produto mais caro. Ou seja, seja perseverante no seu negócio, seja sim a sua própria chefe, NÃO REPITA OS MESMOS ERROS DELA. Sophia é RICA, BRANCA E MORA EM OUTRO PAÍS se você for pego roubando, vai ser preso – não custa nada lembrar.

E para finalizar, entenda que romantizar o comportamento de garotas mimadas é prejudicial a si mesmo. Só existe uma Sophia no mundo. Seja uma GirlBoss, mas não seja uma Sophia Amoruso. Tá desenhado o suficiente?

You Might Also Like