Séries

O que mais gostei em Chesapeake Shores

Alguém consegue abrir o netflix e conseguir escolher algo para assistir em menos de meia hora? Porque eu nunca consigo a não ser que esteja maratonando alguma série ou já com algum filme em mente, mas se eu tiver que parar e procurar algo? Já era. Esses dias, abri o aplicativo e dei de cara com essa série que nunca ouvi falar e nunca tinha visto nenhum post nas redes sociais sobre, dei uma pesquisada bem rápida e descobri que ela é super recente (estreou no meio do ano passado, olha que rápido!) e já tinha uma curta temporada disponível no netflix e nenhum sinal de fumaça das próximas temporadas, mas, eu te garanto que mesmo que você queria desesperadamente assistir a continuação, vale a pena fazer uma maratona da primeira temporada. E se a ansiedade for demais, a série é baseada em uns livros bem legais, daí dá pra dar uma segurada na vontade!

E o que mais gostei em Chesapeake Shores é:

  • A personagem principal é empoderada: ela é mãe solteira, tem uma carreira na área de negócios em NOVA IORQUE, ganha super bem e ainda por cima, é linda de tirar o fôlego. E não, a série não retrata diretamente o empoderamento, as características dela se encaixa nisso. E ela faz escolhas sempre baseada em si mesma, nas suas emoções e pelo bem das suas filhas – mesmo com todos os problemas familiares que permeia a sua via.
  • O mocinho é clichê: normalmente não é uma coisa que eu gosto, mas ele é clichê. Bonito, romântico, passado misterioso e problemático, ar meio deprê, gato de tirar o fôlego e com um cinto de ferramentas pendurado na cintura. É meio difícil não gostar dele!
  • Tem cidade pequena: Chesapeake Shores é próximo de Maryland e Baltmore, ou seja, ela tem praia, paisagens exuberantes e foi fundada pela família O’Brien, peça principal dessa série meio novela. E o climinha de cidade do interior bem romântico, com todas as fofocas e trapalhadas da mesma. Só quem mora em uma sabe como é.
  • Família como foco principal: eu amo séries cujo o foco é o relacionamento familiar e cada membro da família tem seus próprios dramas a desenvolver e uma parte de atenção a ser dada. A família O’Brien é numerosa e cheias de problemas, precisam de reencontrar para se reerguer. E eu tive muitas lágrimas em alguns episódios.
  • Os episódios não são maçantes: o drama não é forçado, nem a comédia, a direção de fotografia merece parabéns assim como a trilha sonora que dá todo clima perfeito para passar o tempo e se emocionar.

A segunda temporada já foi confirmada, porém sem nenhuma data oficial ou imagens de promoção, está prevista para começar em julho lá fora e só Deus sabe quando pode entrar na plataforma, porque sabemos que a Netflix demora uma vida inteira. Dei cinco estrelinhas, recomendo de coração e espero que vocês gostem também, porque não tem nada de tão pesado e muito menos arriscado, só é uma série sobre amor, família e reconciliações. Maravilhosa! Comenta aqui se você gosta desse tipo de série e se gostaria de mais indicações sobre esse tema!

You Might Also Like